Future of Money: evento da EXAME discutirá nas próximas semanas as tendências das finanças no mundo

Future of Money: evento da EXAME discutirá nas próximas semanas as tendências das finanças no mundo (Exame/Exame)

PIX, criptomoedas e blockchain foram os grandes assuntos do terceiro painel do evento de lançamento do Future of Money, realizado na noite desta quinta-feira, 15, e promovido pela EXAME.

Transmitido ao vivo no YouTube, o debate reuniu Alex Nascimento, autor e professor da UCLA (Estados Unidos); Ricardo Paixão, professor da Universidade de Brasília (UNB) e coordenador do Lift Learning do Banco Central; e Reinaldo Rabelo, CEO do Mercado Bitcoin. A mediação coube a Nicholas Sacchi, Head de Criptoativos da EXAME.

Future of Money terá paineis semanais — às quintas-feiras à noite — até o dia 30 de novembro com alguns dos maiores especialistas do país para abordar temas como fintechs, open banking, PIX e LGPD, criptoativos, blockchain, moedas privadas e CBDCs, entre outros.

Para participar gratuitamente do evento que será transmitido no canal da EXAME no YouTube, basta se inscrever aqui.

No terceiro painel do evento, os quatro participantes deram sequência à discussão do debate anterior, com o ex-presidente do Banco Central Gustavo Franco, sobre democratização do mercado financeiro e o futuro do dinheiro. 

O PIX, novo sistema de pagamentos e transferências instantâneas do Banco Central, foi apontado como o principal ator de quebra de paradigmas do sistema financeiro no curto prazo. A previsão é que entre em vigor no dia 16 de novembro.

Veja também

“Hoje, você precisa de um instrumento de pagamento para fazer qualquer transação. Bancos, cartões, um conjunto que vem evoluindo desde a década de 60 e funciona muito bem, mas é muito caro. Fazendo uma analogia, é como uma estrada pedagiada. Agora, com o PIX, o Banco Central cria uma estrada pública”, disse Ricardo Paixão.

“Sua utilização tira dinheiro que iria para o sistema financeiro e o distribui para toda a sociedade. Esse não é um efeito trivial”, disse o professor da UNB.

Além do novo sistema de pagamentos, os especialistas citaram a tecnologia blockchain e os criptoativos como outros pontos importantes para o futuro do dinheiro no Brasil e no mundo.

“O conceito do PIX está bem conectado com os conceitos dos criptoativos — o próprio presidente do Banco Central do Brasil (Roberto Campos Neto) afirmou que o Bitcoin foi importante para mostrar que um sistema de pagamentos digital e que funciona 24h por dia era possível”, afirmou Reinaldo Rabelo.

Para ele, que comanda uma das principais corretoras de criptomoedas do país, os tokens que utilizam blockchain deverão revolucionar o mercado financeiro global.

“A tokenização é uma provável revolução no mercado de capitais. Tokenizar ativos reais se mostra muito melhor, com os mesmos requisitos de governança e segurança, mas é muito mais barato, mais simples e mais rápido”, disse o CEO do Mercado Bitcoin.

Veja também

“As pessoas não se dão conta do número de intermediários entre o investidor e o emissor de um valor mobiliário. Com juro baixo, esse custo não cabe mais e torna o investimento sem sentido. A tokenização levanta essa discussão com os reguladores e o próprio mercado”, completou.

Os quatro participantes do painel também reconheceram o histórico pioneirismo dos sistemas bancário e financeiro do Brasil como ponto fundamental para as perspectivas de futuro, em análise relacionada com o exemplo do PIX.

Assista à íntegra do debate entre os quatro especialistas no Future of Money*:

*O segundo painel começa após 1h24min40s do vídeo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here