imagem19-09-2020-12-09-49Riacho Fundo ganhou serviço de capinagem e roçagem. Foto: divulgação

O GDF Presente encerra a semana de trabalhos no Riacho Fundo com extensa lista de serviços executados e moradores satisfeitos com os cuidados dedicados à cidade. A meta da administração é diminuir ao máximo a quantidade de buracos pelas ruas.

Assim, desde o início de Agosto, a equipe da Divisão de Obras da Administração Regional do Riacho Fundo, com apoio do GDF Presente, intensificou a recuperação das vias na região administrativa. No total, foram tapados 187 buracos, com a utilização de 25,7 toneladas de massa asfáltica. 

Segundo a administradora, Ana Lúcia Melo, até a tarde de sexta-feira (18), nenhum buraco era registrado em toda a região administrativa. “Com o GDF Presente conseguimos atender de forma rápida as demandas em nossa cidade. Os moradores participam da nossa gestão registrando pedidos na Ouvidoria e informando sobre esses problemas em suas ruas” afirma. “Melhorar a segurança e a qualidade de vida de nossos cidadãos em nossa cidade é a nossa missão”, acrescenta ela.

Além das operações tapa-buracos, as equipes do Polo Sul do programa recolheram inservíveis, como móveis velhos, e entulhos nas ruas da cidade, fizeram a manutenção em estradas rurais, irrigação dos canteiros da cidade, limpeza das áreas verdes e serviços de roçagem e capinagem. Também desobstruíram bueiros, recuperaram calçadas, instalaram meios-fios e fizeram podas preventivas na Avenida Sucupira.

A comunidade reconhece as melhorias. “Eu estava até comentando com o pessoal do trabalho como a cidade melhorou. Estão sempre limpando, recolhendo o lixo, melhorando o asfalto”, elogia o ajudante de pedreiro Rodrigo dos Santos Rodrigues, 29 anos. Ele mora há quatro anos na QS 14 e diz que o Riacho Fundo parece outra cidade. “Nem compara”, afirma.

Fercal

imagem19-09-2020-12-09-51Na Fercal houve retirada de entulhos jogados em áreas irregulares. Foto: divulgação

O Polo Área Norte trabalha desde terça-feira (15) na Fercal, onde o foco até agora tem sido a retirada de lixo e limpeza da cidade. Já saíram quatro caminhões, com capacidade de 12 toneladas cada, de entulho do Campo da Ascof, na comunidade do Bananal, uma área usada irregularmente por carroceiros e pela própria comunidade para despejo de restos de construção.

A Fercal tem três “lixões irregulares”, áreas públicas usadas para o transbordo irregular de entulho, que são constantemente limpas pelo GDF Presente. Além do Campo da Ascof, a maior delas, há acúmulo de dejetos em uma área conhecida como Loubeiral e em outra chamada de Curvas, na DF-150, antes da entrada da cidade.

As equipes do programa do governo também recolheram galhos de árvores deixados no meio da rua na comunidade Boa Vista e lavaram praças e pontos de encontro comunitários (PECs), que estavam cheios de poeira. Simultaneamente com as ações na Fercal, máquinas do polo colaboram nas operações de tapa-buraco em Sobradinho II e parte da equipe trabalha nas ações do programa emergencial de limpeza de bocas de lobo em Planaltina.

No Guará, as equipes do Polo Central também fecharam a semana recolhendo galhos na praça da QI 2 do Guará I, nas quadras pares do Guará I e ímpares do Guará II. Eles também retiraram entulhos da rua 21 na QE 40, ao lado do fórum da cidade, e na área verde atrás da feira do Guará. Mais de 51 toneladas de restos de obra foram recolhidos das ruas em apenas um dia.

Mais cuidados

imagem19-09-2020-12-09-52Novacap retira árvore morta no Lago Sul. Foto: divulgação

O GDF Presente esteve no Lago Sul e, com o apoio do Departamento de Trânsito (Detran), as equipes fizeram nova sinalização vertical no estacionamento da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, na QI 1, e servidores da Companhia de Urbanização da Nova Capital (Novacap) retiraram uma mangueira do canteiro central da Estrada Parque Dom Bosco, na altura da QL 2. A árvore estava morta e corria o risco de cair e atrapalhar o trânsito.

O Polo Central Adjacente I também deu continuidade à limpeza e manutenção das bocas de lobo no Noroeste. São mais 32 bocas de lobo com manutenção em dia e preparadas para as próximas chuvas. Nove toneladas de barro seco, descartáveis e lixo em geral foram retiradas dos bueiros e todas as bocas de lobo que receberam os cuidados do programa foram lavadas com jatos do caminhão pipa.

“Eu acho que esse é um procedimento importante para que não tenhamos tantas enchentes quando as chuvas vierem”, diz Laís da Silveira, moradora da SQNW 307 do Noroeste.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here