Com a pandemia da Covid-19 e a solidão provocada pelo isolamento social, poucas visitas e sem muitas distrações, que tal adotar um bichinho de estimação para alegrar o dia a dia? O canil da Gerência de Vigilância Ambiental de Zoonoses, da Secretaria de Saúde, está com 15 cães disponíveis e aptos para adoção.

imagem09-09-2020-00-09-44Foto: Agência Saúde/Divulgação

São todos machos e adultos à espera de um novo dono e um novo lar. Os cães já realizaram exames para leishmaniose e foram vacinados para raiva. Estão todos em excelentes condições para serem adotados.

O cidadão que deseja adotar um amigo peludo deve comparecer à Diretoria de Vigilância Ambiental, no Noroeste. O horário de visitação é das 11h às 17h, de segunda a sexta-feira. 

“Para adotar, é necessário apresentar documento de identificação com foto, ter acima de 18 anos e assinar um termo de responsabilidade se comprometendo a cuidar bem do animal”, explica o gerente da Zoonoses, Rodrigo Menna.

imagem09-09-2020-00-09-46Foto: Agência Saúde/Divulgação

Além disso, o novo dono precisa se comprometer a manter o ambiente do animal (canil) limpo e dar carinho e atenção por toda vida. Também é preciso realizar exames anuais, aplicar as vacinas necessárias e administrar vermífugo – além de aplicar remédio contra pulga, carrapato e repelente de flebótomo, conhecido como mosquito palha, transmissor do parasita da leishmaniose visceral canina.

imagem09-09-2020-00-09-48Foto: Agência Brasília/Divulgação

No momento da adoção, o interessado recebe orientações quanto à guarda responsável de animais domésticos e às medidas de prevenção e controle de doenças. Antes de ser doado, cada peludo fica em observação por dez dias e é vacinado contra a raiva. Os cães também fazem testes para identificar possíveis casos de leishmaniose.

* Com informações da Secretaria de Saúde/DF

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here