imagem28-08-2020-18-08-05

Serviço psiquiátrico do Samu atendeu mais de 6,6 mil ocorrências até junho

 

LEANDRO CIPRIANO, DA AGÊNCIA SAÚDE DF

 

Pioneiro no Brasil, o Núcleo de Saúde Mental (Nusam) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi criado em julho de 2016 no Distrito Federal para atender exclusivamente demandas relacionadas a transtornos psicológicos, como depressão e crises de ansiedade. Hoje em dia, no contexto da pandemia, o núcleo tem se mostrado um serviço ainda mais essencial à população, devido a demanda crescente relacionada a saúde mental.

 

imagem28-08-2020-18-08-06

Atendimento psiquiátrico de urgência é prestado pelo Samu-DF – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Somente entre janeiro e junho deste ano, o serviço psiquiátrico do Samu fez 6.636 atendimentos no Distrito Federal. A grande maioria relacionada a surtos psicóticos, que chegaram a 5.149 ocorrências. O restante diz respeito a crises de ansiedade (667), tentativas de autoextermínio (654) e ideação suicida (166).

 

“Sempre houve esses casos. Mas vimos que durante a pandemia o isolamento e o distanciamento social têm elevado mais a sensação de tristeza em pessoas já propensas a transtornos mentais. Vimos que as ligações com demandas relacionadas a ansiedade, tentativas de suicídio e ideação suicida aumentaram muito. Por isso, o Nusam é tão importante em momentos assim”, afirmou o diretor do Samu-DF, Alexandre Garcia.

 

imagem28-08-2020-18-08-08

Profissionais do Nusam, em ordem: Caveira (condutor), Alessandra (enfermeira) e Gustavo (médico) – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

O Núcleo de Saúde Mental atua tanto de forma presencial, em ambulância, como à distância, por telefone, na Central de Regulação Médica 192. A situação do paciente pode ser resolvida ainda durante a ligação, a depender do caso. Mas em ocorrências mais graves e urgentes, é necessário que os profissionais intervenham pessoalmente, indo até o local onde o paciente se encontra.

 

Teleatendimento

 

O teleatendimento é formado por psicólogos e assistentes sociais, disponíveis 24 horas. Após as ligações da população serem atendidas pelos médicos reguladores, são avaliadas e classificadas como demanda em saúde mental, sendo redirecionadas aos profissionais que atuam na baia reservada ao Nusam.

 

O atendimento à população é para casos de crises de ansiedade, surtos psicóticos, comportamento suicida, casos de violência ou negligência a população vulnerável, luto, depressão, entre outros.

 

imagem28-08-2020-18-08-10

Equipe do Nusam durante um atendimento no Distrito Federal – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

“O objetivo é fazer escuta ativa, acolhedora e prestar orientações para buscarem adesão na Rede de Atenção Psicossocial (Raps) do DF”, informou a gerente da Central de Informação Toxicológica e Atendimento Psicossocial do Samu-DF, Carla Pelloso.

 

De acordo com a gestora, um dos atendimentos por telefone que mais aumentaram nos últimos meses foi com relação a crises de ansiedade, principalmente desde o início da quarentena no DF.

 

“Percebemos que eles aumentaram no que tange principalmente à primeira crise experimentada, chamando atenção para crianças e idosos que tem sido bastante acometidos por esses sintomas. Além disso, a população que passa por situação de luto tem ligado para pedir orientações de como lidar com a perda devido a pandemia”, relatou a gerente.

 

Mesmo após os atendimentos iniciais, os profissionais ainda acompanham o paciente em situação grave, pela prática chamada de follow-up.

 

“Dependendo do caso, fazemos mais dois a três atendimentos por telefone para saber como está o paciente. Se conseguiu atendimento na rede, se está sendo acompanhado e aderiu a algum tratamento de saúde mental que indicamos”, explicou a psicóloga Renata Kaiser.

 

Presencial

 

Já os atendimentos que necessitam da presença da equipe in loco são realizados pela Unidade de Suporte Avançado (USA) especializada em saúde mental. Na ambulância, vai a equipe formada por médico, enfermeiro, psicólogo ou assistente social e condutor socorrista. Eles saem da base no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) e atendem a todas as regiões do DF.

 

imagem28-08-2020-18-08-13

Atendimento de urgência so serviço de saúde mental do Samu – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

“Além disso, computamos ainda os atendimentos pré-hospitalares (APH), uma vez que toda equipe de saúde mental é formada por socorristas e continuamente treinada para isso”, ressaltou Carla Pelloso.

 

Além desses atendimentos, a viatura de saúde mental também tem atuado na linha de frente no combate à Covid-19, realizando transferências inter-hospitalares e resgates de pacientes críticos.

 

Referência

 

Em outubro do ano passado, uma comitiva formada por deputados federais, estaduais e representantes do Ministério da Saúde visitou o Nusam, para entender mais sobre o atendimento oferecido. Considerado uma referência para o país, o núcleo do DF ainda é o único no Brasil a prestar esse tipo de serviço especializado aos pacientes do Samu.

 

imagem28-08-2020-18-08-15

Heróis do Samu atuam 24h, diariamente, em todo o Distrito Federal – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Na visita, também marcaram presença parlamentares e assessores de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e do Distrito Federal, que conheceram mais sobre o núcleo. O objetivo da comitiva foi transformar a iniciativa em uma política pública a nível nacional.

 

Na época, a diretora de Saúde Mental da Secretaria de Saúde, Elaine Bida, afirmou que “o Nusam se tornou ao longo dos anos uma peça essencial para a Rede de Atenção Psicossocial do DF, com potencial de se tornar uma experiência positiva para todo o Brasil”.

 

SÉRIE ESPECIAL SOBRE O SAMU-DF

REPORTAGEM: LEANDRO CIPRIANO, JOSIANE CANTERLE E BRENO ESAKI

EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA

REVISÃO: JULIANA SAMPAIO

Pioneiro no Brasil, Núcleo de Saúde Mental do Samu DF se tornou essencial na pandemia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here