Foto: Acácio Pinheiro/Agência BrasíliaA Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) será responsável por coordenar o espaço que será destinado para a promoção dos direitos humanos. Foto: Acácio Pinheiro/Agência Brasília

As obras da Praça dos Direitos, localizada na quadra 203 do Itapoã, estão em fase final. Faltando apenas acabamentos, como pintura e instalações elétricas, além de pias e torneiras, a previsão é de que os serviços sejam finalizados na primeira quinzena de setembro. O investimento para oferecer esporte e lazer para cerca de 70 mil pessoas foi de R$ 2.551.877,65.

O secretário de Obras e Infraestrutura, Luciano Carvalho, lembra que os trabalhos começaram em 2013, mas foram paralisados em 2015 por problemas nos contratos. “Recuperamos o projeto, com foco em acessibilidade. Esse espaço terá um grande impacto social na vida de crianças e jovens, além dos idosos”, destaca.

Com 7.511,86 metros quadrados, o local possui uma quadra poliesportiva coberta, um campo de futebol, vestiários femininos e masculinos, salas multiuso, pista de caminhada e corrida. Oneide Rocha, 52 anos, já aprovou as instalações, mesmo de longe. “Estávamos desanimados. Achávamos que quando a obra foi paralisada não seria retomada nunca. Quando vejo que está quase pronta fico muito feliz e agradeço ao governo por esse espaço”, comemora.

Da porta de casa, Ana Clara Barbosa, 29 anos, consegue ver a Praça dos Direitos. Moradora do Itapoã há sete anos, ela conta que a comunidade estava precisando de um complexo como esse. “Não temos muitos equipamentos públicos na cidade, então com certeza é um ganho para os moradores da região”, aprova a dona de casa.  

Atendimento social

A Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus) será responsável por coordenar o espaço. Segundo a titular da pasta, Marcela Passamani, o local será destinado para a promoção dos direitos humanos. “Vamos oferecer atividades nas áreas de educação, saúde, esporte, desenvolvimento social, cultura e lazer, além de cursos profissionalizantes”, comenta.

A praça também receberá o programa Sua Vida Vale Muito Itinerante, que tem o objetivo de atender pessoas com mais de 60 anos durante a pandemia do novo coronavírus. Os idosos receberão atendimento médico com psicológicos, fisioterapeutas e assistentes sociais.

O administrador do Itapoã, Marcus Cotrim, explica que, com o apoio de lideranças da cidade, o órgão vai montar um cronograma de ações, com base nas principais demandas da região, em parceria com outros órgãos. “Vamos oferecer lazer, cultura e esporte para a população extremamente carente. É uma forma de resolvermos algumas reivindicações antigas dos moradores”, reforça.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here