A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) coordenou, na noite desta quinta-feira (27), uma audiência pública on-line sobre a retomada do projeto da Rota Cultural e Turística da Vila Planalto. O local tem uma importância histórica, já que foi berço da moradia de operários que trabalharam na construção de Brasília. Cinquenta e seis pessoas participaram dos debates.

“Tenho a convicção de que esse projeto é o início de uma grande valorização da Vila”Giselle Moll, secretária-executiva da Seduh

A audiência foi aberta pelo chefe da Seduh, Mateus Oliveira, e conduzida pela secretária-executiva da pasta, Giselle Moll. A administradora do Plano Piloto, Ilka Teodoro, também esteve presente. Os moradores elogiaram o projeto, mas sugeriram que a rota passasse pelo Conjunto Fazendinha e pelo antigo Alojamento de Engenheiros e Operários da Rabelo. Eles também pediram a revitalização desses locais.

Giselle Moll garantiu aos moradores que o GDF vai resolver a questão do Conjunto Fazendinha, mas ressaltou a importância de aprovar a Rota Cultural e Turística, primeira etapa de revitalização da Vila Planalto. “Tenho a convicção de que esse projeto é o início de uma grande valorização da Vila. E não só como uma área de restaurantes, esse não é o principal patrimônio. O percurso cultural tem o objetivo de chamar a atenção para as características peculiares que o local tem”, destaca.

Leia também

imagem28-08-2020-19-08-45

GDF retoma projeto de rota cultural e turística na Vila Planalto

imagem28-08-2020-19-08-47

Sanear Dengue vistoria 1.079 imóveis na Vila Planalto

O projeto da rota turístico-cultural está a cargo da Seduh, mas tem o selo característico da atual gestão: o trabalho integrado entre diferentes órgãos. Assim, serão envolvidas também as secretarias das Cidades (Secid), de Cultura e Economia Criativa (Secec) e de Turismo (Setur), além da Administração Regional do Plano Piloto, da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), da Companhia Energética de Brasília (CEB) e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF).

A rota terá início e fim nos arredores da tradicional Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Pompéia, um marco cultural e arquitetônico da Vila Planalto, fundada em 2 de abril de 1959. O trajeto da rota turístico-cultural engloba ruas compartilhadas, com mais espaço e vez para pedestres, sinalização dos pontos turísticos, drenagem, preservação do conjunto tombado pelo patrimônio histórico, adequação de obras desconformes e edificações irregulares, qualificação dos espaços urbanos e desenvolvimento social e turístico.

* Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here